SEJA BEM VINDO

Desde 1998 oferecendo o melhor serviço de lavagem e manutenção de Big Bags em total harmonia com o meio ambiente

Comércio

Todos os Big Bags são lavados, revisados.
As Manutenções são efetuadas de acordo com as normas específicas

Serviços

Total harmonia com o meio ambiente, cumprindo com grande responsabilidade a legislação ambiental

Logística

Nosso grupo trabalha de acordo com a legislação brasileira, seguindo todas as regras e orientações.

Saiba mais sobre nossa Empresa

Meio Ambiente

Temos uma unidade de destruição de passivo ambiental (Moagem) de big bags licenciada

NOTÍCIAS

  • Mãe é presa suspeita de deixar bebê sozinho por 12h em casa no interior de SP

    Segundo a polícia, mulher tinha saído na noite de segunda-feira (18) para comprar drogas. Criança foi encontrada suja e com fome em Santa Cruz do Rio Pardo. Mãe é presa suspeita de deixar bebê sozinho por 12h em casa em Santa Cruz do Rio Pardo Reprodução/TV TEM Uma mulher de 31 anos foi presa suspeita de deixar o filho de dois meses sozinho dentro de casa, por cerca de 12h, na manhã desta terça-feira (19), em Santa Cruz do Rio Pardo (SP). Segundo a polícia, a mãe tinha saído de casa às 21h de segunda-feira (18) para comprar drogas e, até a manhã desta terça-feira (19), ainda não tinha retornado à residência. A polícia descobriu o ocorrido depois que a sogra foi até a casa da mulher e ouviu o choro da criança. A porta da casa estava fechada e a sogra decidiu acionar a polícia. “A polícia conseguiu ter acesso ao interior da casa por uma janela do banheiro e se deparou com a criança na cozinha no carrinho de bebê, chorando compulsivamente”, relata o delegado Renato Mardegan. Segundo a polícia, mulher tinha saído na noite de segunda-feira (18) para comprar drogas Reprodução/TV TEM Com isso, os policiais acionaram o Conselho Tutelar. Eles trocaram as roupas e a fralda da criança, que estava suja. Em seguida, segundo a polícia, o bebê foi encaminhado para a UPA, para verificar as condições de saúde dele. “Segundo informações extraoficiais junto à UPA, a criança está bem cuidada, mas estava chorando de fome, então o conselho agora vai tentar providenciar o encaminhamento dela para alguma das instituições da cidade”, explica o delegado. A mãe da criança foi localizada na manhã desta terça-feira (19) no Bairro Bom Jardim, perambulando pelas ruas. Ela foi presa em flagrante e pode responder judicialmente por crimes como abandono de incapaz ou maus-tratos, dependendo do resultado das investigações. Segundo o delegado, o pai do bebê trabalha em uma cidade vizinha e fica a semana toda fora. Assim, é a mãe quem fica responsável por cuidar da criança. “Nós estamos registrando a ocorrência para apurar a conduta dessa mãe, onde deixou essa criança correndo sérios riscos, sozinha dentro da casa”, completa o delegado. Veja mais notícias da região no G1 Bauru e Marília.

  • Construção civil atrai mão de obra formada por profissionais que viraram microempreendedor individual no interior de SP

    Os trabalhadores do setor lideram a lista dos Microempreendedores Individuais (MEI), em Bauru (SP). Categoria partiu para essa nova modalidade para atender o mercado depois da reforma trabalhista. Cerca de 50 empreendimentos em Bauru admitem preferir contratar os MEIs TV TEM/Reprodução Tem novidade nos canteiros de obras do interior paulista. Em Bauru (SP), os trabalhadores da construção civil atingiram o topo da lista de Microempreendedor Individual, o MEI. Na cidade, já são cerca de 4,5 mil profissionais dessa categoria que ocupam as vagas em construtoras. São pedreiros, carpinteiros, instaladores e auxiliares que precisaram se adequar para atender uma demanda do mercado cada vez mais marcante. Essa procura aumentou depois da reforma trabalhista que permitiu a terceirização da atividade principal nas empresas. Atualmente, cerca de 50 empreendimentos que estão em construção na cidade preferem contratar profissionais na condição de MEIs. O pedreiro Carlos Roberto Baldim deixou de fazer apenas "bicos" depois de virar MEI: "Agora tenho mais credibilidade" TV TEM/Reprodução A “onda” atingiu profissionais como Carlos Roberto Baldim, que sempre trabalhou como pedreiro, mas prestava serviço na informalidade, fazendo os chamados “bicos”. A decisão de virar um MEI veio quando ele percebeu que as oportunidades começaram a desaparecer. "Às vezes chegava até perder serviço pelo fato de não ter e não poder fornecer notas fiscais. Mas quando virei um MEI, consegui ampliar meus negócios, porque poder oferecer as notas dá mais credibilidade e mais confiança para o cliente", atesta o pedreiro. Para o contabilista Jackson Antenor dos Santos, que presta serviço a construtoras, a vantagem para as empresas é a redução da carga tributária. Ele explica que, ao contratar o trabalhador que é MEI, ela se livra da carga tributária trabalhista. A secretária de Desenvolvimento Econômico de Bauru Aline Fogolin admite que a nova tendência exige atenção dos MEIs TV TEM/Reprodução O pintor Benedito Gilberto da Silva virou também empresário ao enxergar nessa nova tendência que chegou aos canteiros de obras a chance de abrir uma empresa e buscar o crescimento profissional. “Estou acompanhando o mercado, pois se não se eu não fizesse isso [adesão ao MEI], eu ainda estaria trabalhando de diarista. Agora a lucratividade é totalmente diferente num mercado mais legalizado", diz o pintor-empresário. Segundo a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico de Bauru, esse movimento de aumento dos MEIs aquece o setor da construção civil na cidade, mas exige atenção. Segundo Aline Fogolin, a titular da pasta, a tendência é importante por abrir mais frentes de trabalho. A secretária diz que em Bauru há exemplos de obras e construções que estavam paralisadas e foram retomadas por conta dessa abertura de mercado, mas ela faz um alerta. “É importante que o microempreendedor individual fique muito atento para que ele não apenas tenha recolhido as suas obrigações, mas que verifique se o empregador, aquele que o contratou, esteja fazendo da mesma forma", adverte a secretária. O pintor Benedito Gilberto da Silva (à esq.) também virou empresário após aderir à condição de microempreendedor individual TV TEM/Reprodução Veja mais notícias da região no G1 Bauru e Marília.

  • Polícia prende suspeito de matar jovem baleado em festa de estudantes em Pompeia

    Homem de 29 anos se apresentou na delegacia na segunda-feira (18). Vítima foi baleada na cabeça após uma discussão na chácara onde acontecia a confraternização. Luiz Felipe tinha 23 anos e foi morto com um tiro na cabeça em Pompeia Facebook/ reprodução A polícia prendeu, na segunda-feira (18), o suspeito de matar um jovem de 23 anos baleado em uma festa de estudantes em Pompeia (SP). O crime aconteceu na madrugada do dia 10 de novembro, quando os jovens se envolveram em um desentendimento. Luiz Felipe Madureira Pereira, de 23 anos, foi atingido na região da cabeça e não resistiu aos ferimentos. Ele foi enterrado no dia seguinte ao crime no Cemitério Municipal de Pompeia. Outros dois jovens também foram baleados na discussão. Paulo Afonso da Silva Serrano, de 19 anos, foi atingido no abdômen e de raspão na cabeça. Ele recebeu atendimento no Hospital das Clínicas de Marília e já recebeu alta. Já Giuseppe Louis Cavalieri Colussi, de 26 anos, foi atingido na perna. Ele passou por atendimento médico na Santa Casa de Pompeia e também foi liberado. O suspeito de efetuar os disparos que mataram Luiz Felipe e feriram os outros dois rapazes se apresentou na delegacia na segunda-feira e a polícia cumpriu o mandado de prisão preventiva expedido contra ele. Com isso, Douglas Cândido Jordão, de 29 anos, foi encaminhado para a penitenciária de Marília e segue à disposição da Justiça. Segundo o delegado responsável pelo caso, Claudio Anunciato Filho, dois homens trabalhavam fazendo a entrega de bebidas na festa e eram suspeitos do crime. No entanto, o envolvimento de um deles foi descartado e apenas Douglas foi preso. Sobre a motivação do crime, o suspeito relatou que os jovens o estavam ameaçando e ele se sentiu ameaçado e alegou ter agido em legítima defesa. Segundo o delegado, os rapazes estavam bêbados e se envolveram em uma "discussão banal". Veja mais notícias da região no G1 Bauru e Marília.

LEGISLAÇÃO